Assim diz o Senhor: Ponde-vos nos caminhos, e vede, e perguntai pelas veredas antigas, qual é o bom caminho, e andai por ele; e achareis descanso para as vossas almas. Mas eles disseram: Não andaremos nele. Jr. 6:16

"Estou crucificado com Cristo" "Ich bin Mit Cruscificado Christus" "Yo estoy crucificado con Cristo" "Ik ben gekruisigd met Christus" "Я являюсь распят со Христом" キリストと共に十字架につけられています。Je suis crucifié avec le Christ 我是與基督釘在十字架上 אני ונצלב עם המשיח

quarta-feira, 19 de janeiro de 2011

Brilhe vossa Luz!! – M. Lloyd-Jones

Assim brilhe também a vossa luz diante dos homens, para que vejam as vossas boas obras e glorifiquem a vosso Pai que está nos céus.

A vida cristã é sempre uma questão de balança e equilíbrio. É vida que dá a impressão de ser autocontraditória. . . Lendo o Sermão do Monte, nos deparamos com algo desta sorte: «Assim brilhe também a vossa luz diante dos homens, para que vejam as vossas boas obras e glorifiquem a vosso Pai que está nos céus». Lemos depois: «Guardai-vos de exercer a vossa justiça diante dos homens, com o fim de serdes vistos por eles; doutra sorte não tereis galardão junto de vosso Pai celeste». Ao ver isto, alguém pode dizer: «Bem, que hei de fazer? Se devo fazer todas essas coisas em segredo. . . como saberão os outros que as faço, e como será possível que verão a luz que brilha em mim?»

Mas, naturalmente, isso não passa de contradição superficial. . . somos chamados para praticar ambas as coisas simultaneamente. O cristão deve viver de tal modo que os homens, olhando para ele e vendo a qualidade da sua vida, glorificarão a Deus. Ao mesmo tempo, ele precisa lembrar que não deve fazer as coisas a fim de atrair a atenção para si próprio. Não deve alimentar o desejo de ser visto pelos homens; nunca deve preocupar-se consigo mesmo. Mas, é claro, esse equilíbrio é fino e delicado; com demasiada freqüência tendemos a ir para um extremo ou outro. . . Mas aqui somos chamados a evitar ambos os extremos. É vida delicada, é vida sensível, mas se nossa abordagem for feita de maneira correta, e sob a orientação do Espírito Santo, o equilíbrio poderá ser man¬tido. . Nunca olvidemos isto: o cristão deve, ao mesmo tempo, estar atraindo atenção sobre si e, contudo, não atrair atenção para si.

Studies in the Sermon on the Mount, ii, p. 12,13.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário aqui!

Pages