Assim diz o Senhor: Ponde-vos nos caminhos, e vede, e perguntai pelas veredas antigas, qual é o bom caminho, e andai por ele; e achareis descanso para as vossas almas. Mas eles disseram: Não andaremos nele. Jr. 6:16

"Estou crucificado com Cristo" "Ich bin Mit Cruscificado Christus" "Yo estoy crucificado con Cristo" "Ik ben gekruisigd met Christus" "Я являюсь распят со Христом" キリストと共に十字架につけられています。Je suis crucifié avec le Christ 我是與基督釘在十字架上 אני ונצלב עם המשיח

terça-feira, 6 de setembro de 2011

A Igreja brasileira precisa tomar uma vacina urgentemente

O dinheiro, definitivamente, tem determinado os rumos de vários segmentos da Igreja brasileira. O discurso predominante é o monetário. Pedir contribuições está na ordem do dia. Dízimos e ofertas foram elencados a tema principal nas pregações e testemunhos. Não se passa um só culto onde sejam desavergonhadamente pedidas ofertas e declarado de que aquele que for dizimista fiel, obterá muitas bençãos. Deus terá um favor especial com estes e quanto aos outros ficarão “chupando o dedo” porque não ofertaram ou dizimaram para a obra do Senhor. O princípio do dízimo e a voluntariedade das ofertas estão grandemente desfigurados por causa da intromissão de ensinos estranhos à Bíblia.

Tudo isso acontece por causa da assim chamada Teologia da Prosperidade ou Evangelho da Prosperidade. Também se conhece por outro nome, Movimento da Fé. Oriunda de solo norteamericano, já foi amplamente refutada por lá. Seus proponentes principais são largamente conhecidos. Louvamos a Deus porque há na Igreja evangélica estadunidense gente séria, que estuda e aplica com precisão o ensinamento bíblico e ajuda a desmascarar estes falsos profetas. Paulo disse uma palavra muito interessante em 2Co 2.17: “Porque nós não somos, como muitos, falsificadores da palavra de Deus, antes falamos de Cristo com sinceridade, como de Deus na presença de Deus.” Este é precisamente o retrato falado deste elementos. Falsificadores da Palavra de Deus. Infelizmente, a Igreja brasileira está recheada destes ensinadores. Ministérios inteiros foram estruturados do nada a partir do discurso de prosperidade material. Mas também aqui há gente dedicada aos ensinamentos de cunho realmente bíblico e que tem ajudado igualmente a desmascará-los.

Todavia, quero citar alguns livros que podem lhe ajudar para melhor entendimento do assunto e levá-lo a repensar suas convicções cristãs se estas estiverem já contaminadas por este pernicioso ensino. É como uma vacina que lhe será aplicada para ajudar na cura. Esta cura está na Palavra de Deus, é óbvio, mas os livros que irei indicar estão exatamente baseados na Bíblia e lhe darão informação abundante sobre o tema para que você esteja precavido a partir de agora e não se deixe levar por esse vento de doutrina que tem levado muitos cristãos a acharem que a essência da fé em Cristo está em ser rico, ter saúde plena, fazer declarações de poder (a chamada confissão positiva) não passar mais pelas vicissitudes a que todos estamos sujeitos enquanto estivermos neste mundo amaldiçoado pelo pecado. Certo é que Cristo levou sobre a cruz os nossos pecados e certo é que aquele que serve fielmente a Ele é abençoado, é próspero. Todavia, muitos estão entendendo esta prosperidade somente em termos materiais. Não se está pregando e ensinando mais o Evangelho que transforma o ser. A ênfase está totalmente no ter. Possuir autoridade sobre a terra e ter muitos bens. Em resumo, este realmente é um outro evangelho (Gl 1.6-10).

Passemos aos livros. De autores brasileiros indico três livros de Paulo Romeiro, todos pela editora Mundo Cristão: SuperCrentes, Evangélicos em Crise e Decepcionados Com a Graça. Paulo Romeiro é pastor da Igreja Cristã da Trindade em São Paulo, Mestre em Teologia e Doutor em Ciências da Religião. Mais dois livros de autores nacionais que analisam e refutam os ensinos da Teologia da Prosperidade são: O Evangelho da Nova Era, de Ricardo Gondim, editora Abba Press e O Evangelho da Prosperidade, Análise e Resposta, de Alan B. Pierath, Edições Vida Nova. De autores americanos, dois livros: Cristianismo em Crise de Hank Hanegraaff, CPAD, e Os Fatos Sobre o Movimento da Fé de John Ankerberg e John Weldon, Chamada da Meia Noite. Um outro autor brasileiro que irei igualmente recomendar é o Pr. Augustus Nicodemus Lopes: O Que Você Precisa Saber Sobre Batalha Espiritual, Editora Cultura Cristã e O Que Estão Fazendo Com a Igreja, Editora Mundo Cristão. Nestes dois livros, embora o autor não trate de forma específica sobre o tema como os outros anteriormente indicados, todavia proporciona a todos nós um panorama da igreja evangélica brasileira com aspectos que mostram como avançou em sua paganização por causa de vários ensinamentos errôneos.

Estas publicações ajudarão a proporcionar excelentes reflexões a respeito. Trata-se de uma vacina realmente e que haverá de proporcionar a cura no tempo certo, ou seja, a partir do momento em que alguém entender a deformidade do que é pregado e ensinado hoje em nossos púlpitos e desejar realmente a realidade da verdadeira doutrina bíblica e jogar fora estes mitos, estas invencionices que fazem em nome do Evangelho.

Lógico que não citamos toda a bibliografia existente (até porque eu precisaria “fazer uma oração forte” ou “decretar” a benção de Deus, como dizem os pastores e líderes deste chamado Movimento da Fé sobre minhas combalidas finanças e assim poder comprar mais livros, rsrsrsrs) mas julgo que estes formam um corpo consistente de auxílio precioso a todos que se interessarem. Julgo que, se você acha que está sendo manipulado por algum desses pregadores da prosperidade, recomendo o estudo urgente da Bíblia e destes e outros bons livros.

Como disse no título, a Igreja brasileira precisa tomar uma vacina urgentemente. Vacina de conhecimento. Vacina de verdadeira doutrina bíblica. A cura virá, certamente porque a Palavra de Deus é verdadeiramente viva e eficaz.

Todos nós, pensemos sobre isso.

Um comentário:

  1. Estes livros são muito bons!

    Estamos passando por uma reforma e em breve veremos o resultado de tudo isso, estão perdendo o foco(se é que um dia tiveram algum), o deus que o povo busca não é o DEUS da Bíblia,estão falando de um deus muito pequeno e mesquinho e que precisam provar alguma coisa pra ele, é um deus muito limitado e que trabalha em torno da barganha, do toma lá da cá, definitivamente esse não é o evangelho pelo qual O Senhor deu O SEU FILHO.

    Seu conservo, Iveraldo Pereira.

    ResponderExcluir

Deixe seu comentário aqui!

Pages