Assim diz o Senhor: Ponde-vos nos caminhos, e vede, e perguntai pelas veredas antigas, qual é o bom caminho, e andai por ele; e achareis descanso para as vossas almas. Mas eles disseram: Não andaremos nele. Jr. 6:16

"Estou crucificado com Cristo" "Ich bin Mit Cruscificado Christus" "Yo estoy crucificado con Cristo" "Ik ben gekruisigd met Christus" "Я являюсь распят со Христом" キリストと共に十字架につけられています。Je suis crucifié avec le Christ 我是與基督釘在十字架上 אני ונצלב עם המשיח

quarta-feira, 16 de maio de 2012

Como Enfrentar Uma Crise


Por Rick Warren

Existe uma história engraçada sobre uma mulher que ganhou uma enorme fortuna na loteria.  Depois de receber a boa notícia, ela ligou para casa e falou com o seu namorado residente, dizendo-lhe:  “Acabei de ganhar na loteria! Pode começar a fazer as malas!”  Seu namorado respondeu:  “Isso é fantástico!  Devo fazer as malas com roupas para clima frio ou quente?”  Ela respondeu, sem nenhuma emoção:  “Tanto faz, contanto que você já esteja longe quando eu voltar para casa!” 

O homem entrou em crise!  E é assim que muitas crises acontecem – de forma totalmente inesperada, encontrando-nos completamente despreparados para lidar com elas.  Gostemos ou não, crises inesperadas fazem parte da vida.  Neste exato momento você se encontra em uma destas três fases:  Ou você acabou de sair de uma crise, ou a está vivendo agora ou ainda está indo de encontro a uma delas. 

Existe uma história fascinante sobre o naufrágio de um navio no Novo Testamento da Bíblia (Atos 27), da qual podemos extrair três percepções sobre a administração de crises e que podem ser aplicadas diretamente aos seus negócios: 

Determine a razão.  Pergunte a si mesmo:  “Qual é realmente a razão por trás da crise?”  A causa é geralmente mais profunda do que aquilo que surge na superfície.  No caso do naufrágio relatado pelo apóstolo Paulo no livro de Atos são citadas três razões:  (1) Eles deram ouvidos a conselhos ruins;  (2) eles seguiram a opinião popular, e (3) confiaram nas circunstâncias, e não no que sabiam ser a coisa certa a ser feita.  Se você está encontrando dificuldade para descobrir a razão de uma crise, tente orar a este respeito.   O rei Davi de Israel escreveu:  “Quando tentei entender tudo isso, achei muito difícil para mim, até que entrei no santuário de Deus...”  (Salmos 73: 16-17). 

Determine o resultado. Pergunte a si mesmo:  “O que posso aprender com isso?”  Toda crise é uma oportunidade para ampliar a minha perspectiva, aprimorar minhas habilidades e desenvolver o meu caráter.

Determine sua resposta.  Pergunte-se:  “Qual a melhor maneira de reagir a isto?”  A despeito do que você possa fazer, sua resposta deveria incluir três elementos:

1.    Confronte o problema.  Você raramente resolve um problema ignorando-o.  Provavelmente não será fácil, mas Deus estará presente se você pedir a Ele que lhe dê forças.
2.    Confesse sua parte (se for o caso).  Se você provocou essa crise que lhe sobreveio, admita-o e peça perdão.  Não apresente desculpas e não culpe os outros.  Aceitar a responsabilidade é a marca da genuína liderança e maturidade emocional.
3.    Reivindique a promessa. Você sabia que a Bíblia contém mais de 7.000 promessas de Deus para ajudá-lo?   Elas são como cheques em branco esperando para serem preenchidos.  O que você está esperando?  Se você não conhece a Bíblia muito bem,  peça a um amigo que a conheça para ajudá-lo a encontrar a promessa que se aplica à sua situação.

Deus faz uma de Suas promessas em Filipenses 4:6-7, onde Ele nos diz:  “Não andem ansiosos por coisa alguma, mas em tudo, pela oração e súplicas, e com ação de graças, apresentem seus pedidos a Deus.  E a paz de Deus, que excede todo o entendimento, guardará o coração e a mente de vocês em Cristo Jesus”.   

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário aqui!

Pages