Assim diz o Senhor: Ponde-vos nos caminhos, e vede, e perguntai pelas veredas antigas, qual é o bom caminho, e andai por ele; e achareis descanso para as vossas almas. Mas eles disseram: Não andaremos nele. Jr. 6:16

"Estou crucificado com Cristo" "Ich bin Mit Cruscificado Christus" "Yo estoy crucificado con Cristo" "Ik ben gekruisigd met Christus" "Я являюсь распят со Христом" キリストと共に十字架につけられています。Je suis crucifié avec le Christ 我是與基督釘在十字架上 אני ונצלב עם המשיח

sábado, 3 de novembro de 2012

Os apóstolos de ontem e de hoje!

Esses dias estive ouvindo as palestras ministradas pelo professor Franklin Ferreira(Marilene Ferreira) sobre a História da Igreja, ministradas durante uma das edições do Encontro para a Consciência Cristã. Fui muito edificado com tudo que ouvi, mas o que mais chamou a minha atenção foi o destino trágico que tiveram alguns apóstolos e discípulos de Jesus. Mateus morreu na Etiópia a fio da espada; Marcos morreu em Alexandria depois de ser arrastado pelas ruas da cidade; Lucas foi enforcado numa oliveira na Grécia; Tiago foi decapitado em Jerusalém, e o outro Tiago foi jogado do pináculo do Templo e depois espancado até morrer; Filipe foi enforcado numa coluna na Frígia, Bartolomeu foi esfolado vivo, André foi preso a uma cruz e pregou aos seus perseguidores até morrer, Matias foi apedrejado e depois decapitado, Pedro foi crucificado de cabeça para baixo, Paulo foi decapitado, ambos morreram em Roma e João foi o úni
co a não ter morte trágica, mas mesmo assim antes de ser enviado a Ilha de Patmos, foi posto num caldeirão de óleo fervente e escapou da morte. A história da Igreja foi escrita com letras de sangue desde o princípio e continua sendo escrita da mesma forma, principalmente nos países muçulmanos, comunistas, hindus e budistas.
Agora, aqui, como diria o pastor Renato Vargens(Renato Renato Vargens II), no nosso país tupiniquim, alguns que se intitulam apóstolos, mas não são, como diria o apóstolo Paulo, vivem uma vida regalada, de muita pompa e ostentação. São "idolatrados", vivem de receber honrarias, são bajulados por políticos interesseiros e vivem a espoliar o incautos que se prestam a esse serviço. Contudo, "o fim deles é a perdição"(Fl. 3:18).
Sigamos os passos dos verdadeiros apóstolos, como Paulo que disse: "mas em nada considero a minha vida preciosa, contanto que eu complete a minha carreira e ministério que recebi do Senhor Jesus, para dar testemunho do evangelho da graça de Deus."
Aleluia!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário aqui!

Pages